segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

EU DESEMPREGADO

 
EU DESEMPREGADO ME CONFESSO

TRABALHEI

OBEDECI

NÃO MENTI

NÃO ROUBEI

NÃO CORROMPI

NÃO ME DEIXEI CORROMPER

POLITICA PERDOA-ME


A VÓS MINISTROS(1)
SECRETÁRIOS DE ESTADO
EX-MINISTROS
E A TODA A PANDILHA QUE NOS GOVERNOU

PEÇO:

QUE ME DE-EM A OPORTUNIDADE DE NÃO “ROUBAR”, MAS SIM DE DESVIAR OU SR CORRUPTO.

EM NOME DE TODOS AQUELES QUE PASSAM FOME, E GRANDES AFLIÇÕES, PARA POR UM PRATO DE SOPA NA MESA.

P.S  EU SERIA NESTE PAIS,  DE QUEM TEM OLHO É REI, -MENOS UM POBRE-

                     XTORIAS DA CARMITA

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Palavras que vêm de longe


Querida, eu e não somente eu, adoro-te a acho que és uma mulher fantástica, inteligente, apaixonada, fiel aos teus sentimentos e às tuas convicções, és generosa, gentil, talentosa e, portanto, só precisas lembrar que és tudo isso e mais para não ficares triste.
Não te quero deprimida, quero-te forte, és uma lutadora.
O corpo pode reclamar, pode parecer incapaz de te acompanhar a todos os destinos que queres visitar ou cumprir com todas as tarefas a que te propões, mas esse não é um detalhe essencial, essencial mesmo é o desejo que arde no teu coração e não o podes negar.
É o desejo de viver e de encontrar um pouco de felicidade e amor.

   Mariangela/dez/2012

domingo, 23 de dezembro de 2012

NATAL,NATAL,NATAL.





        O Natal é todos os dias,é mentira.Só os cínicos, quanto a mim pensam assim.


        A realidade, perante as dificuldades que enfrentamos, são as campanhas, os espectáculos etc. que se multiplicam nesta altura, para ajudar os pobres.
       
        Desde que me lembro, este é o Natal mais triste.

        Por estes dias vou ser avó,está eminente a chegada da minha Margarida,é uma feli-
 cidade, mas nada apaga a sensação de tristeza, das crianças que por pobreza não vão ter Natal.

                      carmita/dez/2012
       



quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

De mulher para mulher

DE MULHER PARA MULHER

Muito longe, ali junto ao sol, estão as minhas aspirações mais elevadas. Talvez não seja capaz de alcança-las, mas posso admirar a sua beleza, acreditar nelas e tentar chegar aonde me conduzem.
                                                         
                                                    Louisa  May  Alcott

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

A ti PAI

                  A TI PAI
 Quis ir ter contigo
Não havia viagens
Quantas vezes quis partir,
Para onde e para quê?
Quis sentir a tua presença,
Falo de ti muitas vezes.
Ficou o bom que me deste,
Mas ficou o vazio que deixaste.
Quando estou triste,
Quero ir ter contigo.
Não é fácil, mas é possível,
Só que não é justo, sofri,
Os outros sofreram também.
A vida é para ser vivida,
Com cumplicidade, e amor.
Não “OS” posso abandonar.
Quando partiste foi muito triste,
Era a tua hora, seria???
Vou tentar ser mais forte,
Só partirei na minha hora…!
MAS SENTIMOS MUITO A TUA FALTA, A TUA PRESENÇA.
BEIJOS….PAI, SENTIMOS SAUDADES DE TI……

                      carmita/dez/2012.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

O telefonema que não fiz


 (O que a solidão nos faz)

 Era meia-noite, ia-me deitar, aninhar-me no meu edredon. Foi um daqueles dias em estive sozinha, não vi nem falei com ninguém. De repente apeteceu-me falar, olhei para a mesa de cabeceira e o telemóvel lá estava, tão triste e mudo como eu, mas não eram horas de falar com ninguém. Pensei porque não falar para o céu?.  É tão sossegado, e lá ninguém dorme mas... não, não tive coragem, virei-me para o outro lado e fiquei a pensar , amanhã é outro dia, logo se verá...!







      carmita/dez/2012

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

A vida

a viagem
Quando eu partir, não chorem!
Nasci, era tudo cor-de-rosa,
Depois sofri e doeu muito.
Doeu tanto que não chorei!
Cai e senti a injustiça de cair
Mas não pensem que não ri
Não pensem que fui infeliz
Fui, fui muito feliz…
Por isso
Quando “eu” partir não chorem!
Cantem,  dancem até ao amanhecer
Pensem em mim com alegria.
Nunca perdi a esperança,
Na esperança vivi e sorri
Aceitei, tinha que ser assim,
Nas coisas boas e nas más.
As boas ficaram para sempre
As más são pétalas caídas,
De uma rosa, muito rosa,
Muito viva e muito sedosa,
De seda doce e rogosa,
Como a minha vida,
Mais espinhos que rosa,
Espinhos, são as dores físicas
Sempre presentes, insistentes
Mas não chorem, cantem e bebam
Porque eu vivi, ri, gritei de alegria
Vivi a vida com força e ternura,
Agradeço a Deus tê-la vivido


    carmita/dez/2012

sábado, 15 de dezembro de 2012

Um raio de sol



        Um raio de sol

        Hoje, o tempo estava enevoado.

        Mais um dia triste pensei.
      
        De repente vindo não sei bem de onde, um raio de sol veio-me aquecer.

        Olhei o céu e lá estava Ele...Só podia ser Deus, que enviou aquele raio de sol para

que eu não me esquece-se, que mesmo nos dias tristes ele está lá olhando por nós. Será?

                      carmita/dez/2012

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Chovia...

       CHOVIA....

      A chuva caía copiosamente, o trânsito circulava devagar.

      Ao ver o dia triste que se aproximava, lembrei-me chover é bom,lava a natureza.

      No meio destas equações, destes pensamentos absurdos, cheguei ao limite:como a meteorologia prevê muita chuva e vento para os próximos dias, era  tão bom que quando a tempestade passasse, tudo estivesse mudado,  as pessoas não sofressem o que estão a sofrer e as crianças sorrissem "livre leves e soltas" milagre??????eu só quero que isto tudo acabe!!!!!!



   carmita dez/2012

   

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Quando DEUS quer

Quando Deus quer:
O sol brilha
A chuva cai
As flores nascem
As árvores crescem
Os rios correm
O vento sopra
O mundo gira
Quando Deus não quer:
Os homens choram






    carmita dez/2012

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

ROSA



         ROSA

        A vida é uma rosa de pétalas, cor de rosa muitos suaves e sedosas.

        Os espinhos esses ensinam-nos a vi ver.

        Mas o que conta, são as pétalas de seda desta ROSA, amadurecida em que te transformas-te 

                                                      ROSA

      CARMITA/2012

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Sonhei


    Hoje sonhei, com o PAI NATAL. Não estava vestido de vermelho, mas sim de Dourado, trazia incenso e mirra, em vez das renas, eram camelos muitos muitos e muitos...

Fui ver e do oriente chegavam, as coisas que iam ajudar a matar (eliminar) a fome, acabava a tristeza deste povo que voltava a ser feliz e digno.

   Acordei, vi onde estava,as dores eram insuportáveis, chorei, mas chorei, como estou a chorar agora, copiosamente.

   Já não aguento mais.....

       carmita/dez/2012

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

A despedida

 A  despedida
 
Adeus meu querido, nunca mais te vou encontrar. O nosso caso acabou, ficou a certeza da minha solidão. Adeus meu príncipe, estás velho e tu sabes que nem um asilo há para ti. Vou fazer desta perda a tentativa de sobreviver a mais um desafio.
Mas tu meu companheiro ao partires, vais-me deixar cada vez mais isolada do mundo lá fora. Obrigada, lembra-te só tivemos um furo, não tivemos nenhum acidente, portamo-nos sempre bem, com muito brio, camaradagem e sobretudo dignidade.


Eu uma sobrevivente, vou lutar muito para continuar…!

OBRIGADO COMPANHEIRO, ADEUS PARA SEMPRE.

(Homenagem ao meu Primera 56-67-AX-no dia 31/7/2008)

P.S. foi para a sucata.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Cores da minha vida


 
  As minhas cores! Ainda que não sejam as cores da minha vida, eram as que eu desejava, para viverem sempre comigo.....

       carmita/2012

Lágrimas

 
A CHUVA BATIA NO VIDRO, SUAVE
ERAM AS LÁGRIMAS DA NATUREZA.
O CÉU ESTAVA CINZENTO COMO EU,
O CINZA CONTRASTAVA COM AS FOLHAS,
ERAM DE OUTONO AVERMELHADAS.
GOTA A GOTA, PINGO A PINGO,
A NATUREZA COMO EU CHORAVA.
TRISTEMENTE , OLHAVA E PENSAVA
COMO É POSSIVEL, TANTA SINTONIA.
O CÉU ESTAVA TRISTE,
CHORAVA NA RUA,
EU ESTAVA TRISTE, E…
CHOVIA NO MEU CORAÇÃO

          carmita/2012