segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

A despedida

 A  despedida
 
Adeus meu querido, nunca mais te vou encontrar. O nosso caso acabou, ficou a certeza da minha solidão. Adeus meu príncipe, estás velho e tu sabes que nem um asilo há para ti. Vou fazer desta perda a tentativa de sobreviver a mais um desafio.
Mas tu meu companheiro ao partires, vais-me deixar cada vez mais isolada do mundo lá fora. Obrigada, lembra-te só tivemos um furo, não tivemos nenhum acidente, portamo-nos sempre bem, com muito brio, camaradagem e sobretudo dignidade.


Eu uma sobrevivente, vou lutar muito para continuar…!

OBRIGADO COMPANHEIRO, ADEUS PARA SEMPRE.

(Homenagem ao meu Primera 56-67-AX-no dia 31/7/2008)

P.S. foi para a sucata.