quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Charle Chaplin













Se matamos uma pessoa somos assassinos. Se matamos milhões de homens, celebram-nos como heróis.


(Charles Chaplin)

Emily Dickinson










“A vaidade e o orgulho são coisas diferentes, embora as palavras sejam frequentemente usadas como sinônimos.”
(Jane Austen)

terça-feira, 24 de setembro de 2013

O Mundo girou à minha volta

MAIS UMA VEZ
Á LUZ DAS VELAS
MAIS UMA TAÇA
OUTRA, OUTRA E OUTRA.
NÃO SEI O QUE VEJO NELAS
A NECESSIDADE DE ESQUECER O PASSADO?
A VONTADE DE ENFRENTAR O FUTURO?

PAREI OLHEI ESCUTEI E EM FRNTE ANDEI!
O MUNDO GIROU A MINHA VOLTA
QUANTO MAIS ELE GIROU.......
MAIS FORÇA TIVE PARA CONTINUAR
MAIS UMA VEZ....
À LUZ DAS VELAS
MAIS UMA TAÇA
OUTRA, OUTRA E OUTRA.
NÃO SEI O QUE VEJO NELAS
A NECESSIDADE DE ESQUECER O PASSADO?
A VONTADE DE ENFRENTAR O FUTURO?

PAREI OLHEI ESCUTEI E EM FRENTE ANDEI!











Coco Chanel





Onde devo pôr o perfume? – perguntou uma jovenzinha. -Onde desejas ser beijada – respondi eu. Coco Chanel

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Mary Lauretta












Para seres uma mulher de sucesso, a primeira coisa que deverás fazer é apaixonar-te pelo teu trabalho. Hna. Mary Lauretta

Helena rubnstein









Crei no trabalho duro. Mantém as rugas fora do espírito e ajuda uma mulher a manter-se joven. Helena Rubnstein

Golda Meir









No trabalho, pensas nas crianças que deixaste em casa. No lar , pensas no trabalho que deixaste por acabar. Desencadeaste esse conflito em ti própria: o teu coração estará quase sempre dilacerado. Golda Meir

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Sentir sem sentidos



          Olhar sem ver

          Respirar sem ar

          Sentir sem dor

          Dormir sem sono

          Ouvir sem som

          Rir sem riso

          Parar sem andar

          Comer sem fome

          Beber sem sede

          Chorar sem lágrimas

          E.....viver sem vida


                        Carmita/Set/2013



quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Agatha Christie







Gosto de viver. Houve alturas em que estive desesperada, atormemtada pela tristeza e sentido-me desgraçada, mas, apesar de tudo, estou segura de que o simples facto de estar viva é qualquer de maravilhoso. Agatha Christie

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Sara Bernhardt










A vida engendra vida. A energia cria energia. Quando te prodigalizas a ti própria, enriqueces. Sara Bernhardt

Lady Mary Montagu











Nada te poderá satisfazer, se não estiveres satisfeita contigo própria. Lady Mary Montagu

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Este Verão



           Acordei, o vento soprava, fiquei toda baralhada.
     
           Todo o dia toda a noite, e hoje vamos ter mais do mesmo....
 
           Lembrei-me pode ser que este vento horrível, leve para muito longe os pensamentos negativos e na sua força só nos traga coisas boas.

           Coisas boas? sim, como aqueles doces que as crianças tanto gostam e as fazem sorrir.   




        carmita/Set/2013

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Katherine Hepburn





Se obedeces a todas as regras, perderás todo o divertimento. Katherine Hepburn


             carmita/Set/2013

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Calçada


Luísa sobe,
sobe a calçada,
sobe e não pode
que vai cansada.
Sobe, Luísa,
Luísa, sobe,
sobe que sobe
sobe a calçada.

Saiu de casa
de madrugada;
regressa a casa
é já noite fechada.
Na mão grosseira,
de pele queimada,
leva a lancheira
desengonçada.
Anda, Luísa,
Luísa, sobe,
sobe que sobe,
sobe a calçada.

Luísa é nova,
desenxovalhada,
tem perna gorda,
bem torneada.
Ferve-lhe o sangue
de afogueada;
saltam-lhe os peitos
na caminhada.
Anda, Luísa.
Luísa, sobe,
sobe que sobe,
sobe a calçada.

Passam magalas,
rapaziada,
palpam-lhe as coxas,
não dá por nada.
Anda, Luísa,
Luísa, sobe,
sobe que sobe,
sobe a calçada.

Chegou a casa
não disse nada.
Pegou na filha,
deu-lhe a mamada;
bebeu da sopa
numa golada;
lavou a loiça,
varreu a escada;
deu jeito à casa
desarranjada;
coseu a roupa
já remendada;
despiu-se à pressa,
desinteressada;
caiu na cama
de uma assentada;
chegou o homem,
viu-a deitada;
serviu-se dela,
não deu por nada.
Anda, Luísa.
Luísa, sobe,
sobe que sobe,
sobe a calçada.

Na manhã débil,
sem alvorada,
salta da cama,
desembestada;
puxa da filha,
dá-lhe a mamada;
veste-se à pressa,
desengonçada;
anda, ciranda,
desaustinada;
range o soalho
a cada passada;
salta para a rua,
corre açodada,
galga o passeio,
desce a calçada,
desce a calçada,
chega à oficina
à hora marcada,
puxa que puxa,
larga que larga,
puxa que puxa,
larga que larga,
puxa que puxa,
larga que larga,
puxa que puxa,
larga que larga;
toca a sineta
na hora aprazada,
corre à cantina,
volta à toada,
puxa que puxa,
larga que larga,
puxa que puxa,
larga que larga,
puxa que puxa,
larga que larga.
Regressa a casa
é já noite fechada.
Luísa arqueja
pela calçada.
Anda, Luísa,
Luísa, sobe,
sobe que sobe,
sobe a calçada,
sobe que sobe,
sobe a calçada,
sobe que sobe,
sobe a calçada.
Anda, Luísa,
Luísa, sobe,
sobe que sobe,
sobe a calçada.

António Gedeão

Pedra Filosofal

Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer,
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso,
como este ribeiro manso
em serenos sobressaltos,
como estes pinheiros altos
que em verde e oiro se agitam,
como estas aves que gritam
em bebedeiras de azul.

eles não sabem que o sonho
é vinho, é espuma, é fermento,
bichinho álacre e sedento,
de focinho pontiagudo,
que fossa através de tudo
num perpétuo movimento.

Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel,
base, fuste, capitel,
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia,
máscara grega, magia,
que é retorta de alquimista,
mapa do mundo distante,
rosa-dos-ventos, Infante,
caravela quinhentista,
que é cabo da Boa Esperança,
ouro, canela, marfim,
florete de espadachim,
bastidor, passo de dança,
Colombina e Arlequim,
passarola voadora,
pára-raios, locomotiva,
barco de proa festiva,
alto-forno, geradora,
cisão do átomo, radar,
ultra-som, televisão,
desembarque em foguetão
na superfície lunar.

Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida,
que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança.


            António Gedeão










Pearl S. Buck











O segredo da alegria no trabalho está contido numa só palavra: excelência. Saber como fazer alguma coisa bem e aprecia-la. Pearl S. Buck

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Betty Middler




Assegura-te de que a tua vida seja realmente divertida. Não é preciso nada de drástico. Não é necessário que sejas muito bonita ou rica ou inteligente, sê só muito entusiasta. Betty Middler

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Camões

 
 

 
 
Alma minha gentil, que te partiste
Alma minha gentil, que te partiste
Tão cedo desta vida, descontente,
Repousa lá no Céu eternamente
E viva eu cá na terra sempre triste.

Se lá no assento etéreo, onde subiste,
Memória desta vida se consente,
Não te esqueças daquele amor ardente
Que já nos olhos meus tão puro viste.

E se vires que pode merecer-te
Algu~a cousa a dor que me ficou
Da mágoa, sem remédio, de perder-te,

Roga a Deus, que teus anos encurtou,
Que tão cedo de cá me leve a ver-te,
Quão cedo de meus olhos te levou.

                        Luís de Camões

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Anna Pavlova








Nunca desistir de procurar a nossa própria meta mesmo sem a atingir: esse é um dos segredos da felicidade. Anna Pavlova

Dolly Parton







Não tenhas dúvida, se quiseres ver o arco-íris, terás que suportar a chuva Dolly Parton