domingo, 9 de fevereiro de 2014

E Ela disse-me:



         Correr corri, não perdi a esperança, não perdi.

          Estou a ficar doente e velhota, já não quero correr, mas a esperança, essa continuo a não perder.
          Vou morrer e para onde vou? será que Lá há esperança????????


       carmita/Fev/2014