sábado, 4 de outubro de 2014

E Ela disse-me

Foi um Anjo
Estava na praia, sozinha, deitada na areia tentava ler, estava triste. Foi um anjo

Absorvida, com as letras e a tristeza, não me apercebi , o que se passava a meu redor.
De repente , Senti uma mãozinha que me tocava, era uma menina, sorri e disse-lhe: olá, no mesmo momento sentou-se ao meu colo, e abraçou-me com muita força e ternura, como à muito tempo eu não era abraçada. Sorriu-me voltou a abraçar-me. Sempre a sorrir-me e eu a falar com ela, tocou-me no meu peito e apertou-e outra vez com muita força e deu uma gargalhada. A mãe entretanto veio atrás dela-me, pediu-me desculpa, e queria que ela saísse do meu colo, em vez disso continua e dá-me um beijinho foi-se e nem me disse adeus.

Para mim ficou a doçura da abraço forte e meigo, cheio de inocência. Foi tão real, só podia ser um anjo.

Carmita /Set/2013