terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Palavras que roubei



      O amor é fogo que arde sem se ver;

      É ferida que dói, e não se sente;

      É um contentamento descontente;

      É dor que desatina sem doer.

              Luís de Camões