quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Triste



                    Hoje estou triste, triste como um passarinho, sozinho numa grande gaiola.

                    A tristeza não vem de noite e fica dentro de nós.

                    A tristeza pode ser provocada, é a minha tristeza.

                    Como é que alguém pode ser tão mau, para um ser tão próximo.
  
                    Tenho o coração esfaqueado por palavras tão injustas.

                    Sofro porque estou doente e não consigo ferir ou magoar seja quem for.

                    Até quando vou aguentar?não sei.

                    Só sei que não posso mais. Ter sido um erro de alguém no passado, não faz de mim um mártir. Até quando meu Deus? Estou a fraquejar, é Natal e não me deixam ser Feliz.

1ª parte de Triste

              Carmita/Dez2014