quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

E Ela disse-me



                            Voltei

         Depois de uma ausência forçada, e de andar às cambalhotas, saltos e precalços,
eis-me, voltei.

         Eu voltei sim, mas fisica e psicológicamente afectada, foram e são dias de sofrimento, ansiedade e medo.

         Tive crises de ansiedade e sabe lá Deus que mais!

         Mas voltei, demorei a pegar no meu computador, abrir e ver que ainda não vejo com nitidez, quando escrevo. Tudo isto para me mentalizar, que vou continuar inteira, ainda que diminuída.

         Obrigado a todos os que deram pela minha falta, um beijo do tamanho do Mundo.

                 Carmita/Fev/2015

Ps: sou egoísta má e feia, pois há quem esteja muito mal


sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

-Triste-



Estou triste, porquê?
Porque cheguei à conclusão, que nem uma partícula de pó eu sou, de onde? do tabuleiro de xadrez dos "senhores" da Europa, dos senhores que desgovernam o Mundo, mas....destroem a nossa vida, o nosso sorriso, e proíbem-nos de sonhar.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

A Primavera a chegar



        Hoje amanheceu eatava frio.

        Com o continuar do dia, começou a temperatura a aquecer, o céu ficou azul.

        Senti a Primavera, apeteceu-me mudar qualquer coisa fui ao blogue ficou quase de pernas para o ar. Mas não faz mal, senti-me melhor e mudei.

             carmita12/2/2015

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Palavras que roubei



                Procura!

                Procura sempre o fim de uma história,
                seja ela qual for.

       Fernando Pessoa


domingo, 8 de fevereiro de 2015

E Ela disse-me:



                     Hoje esteve Sol, um dia de Sol brilhante, estava tudo iluminado. Eu senti-me como se estivesse um dia cinzento, cheio de chuva molha tolos. Porquê, pensei, e por muitas vezes que fosse à janela a sensação era a mesma. Quando estamos tristes, nem os raios de Sol nos dão alegria.


sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Palavras que roubei



         Abre todas as janelas que encontrares e as portas também.

         Persegue o sonho, mas não o deixes viver sozinho.

         Alimenta a tua alma com amor, cura as tuas feridas com carinho.

   Fernando Pessoa


quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

E Ela disse:me

 

                     Estupidamente, continuo a deitar-me e a levantar-me, todos os dias, perguntando-me se vale a pena e até quando.....


segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

E Ela disse.me :



             A vida a passar, a correr, sem destino, parece uma pedra a rolar.

             Rola, rola, encosta abaixo quando chega ao fim encaracola e bate e enrola.

             Que dor de rolar, que dor de bater,  que dor de  viver, vale a pena continuar?
 vamos então continuar como uma pedra a rolar.