quarta-feira, 29 de julho de 2015

Quando te olhei, apaixonei-me







                            Quando te vi sorriste-me, a tua delicadeza, e a tua beleza, deixaram-me colada ao chão.

                            Nem cria acreditar, que me ia apaixonar outra vez. Na minha vida apaixonei-me três vezes, e agora como vai ser???Olho-te e sinto-me frágil, frágil, como da primeira vez que amei!

                            Como vai ser a minha vida será que me vão deixar amar-te, mesmo que te tenha de partilhar, este meu novo sentimento será eterno,mas muito doce, como costumo  dizer: a doce ternura de amar.


       Palavras dedicadas à minha neta Margarida, da avó que te ama Carnita Charola
       Julho de 2015

terça-feira, 28 de julho de 2015

Um sonho de Verão....

nina de san - Pesquisa Google

                Já o Verão ia andando, eu acordei num daqueles dias: com tristeza, cansada, cansada, e farta deste país, a que alguns dizem ser uma gaiola dourada, e eu sinto, sim, uma gaiola quase que como uma prisão, tenho que viver com a sensação, que uns são filhos outros enteados.......Bem, então o sonho era: eu, o meu cão. uma mochila, a comidinha dele e ala que aí ia-mos nós. E aí fomos em direcção ao Oriente, sem destino, nem data para voltar.


                          Carmita/Julho/2015

domingo, 26 de julho de 2015

E Ela disse:me



                            Vejo a vida a passar, uma vida de mal viver, onde só as crianças vivem no seu mundo, felizes, sem nada perceber. Essa è para nós uma subcarga maior. que é esconder as lágrimas.que tantas vezes nos vêm visitar,


quarta-feira, 22 de julho de 2015

E Ela disse--me:

        Não dei pela vida passar, correu rápida, como o voo de uma borboleta, de flôr em flôr.

domingo, 19 de julho de 2015

O cravo vermelho




                   Assim como todos nós, o cravo vermelho lindo, esplendoroso, um dia vai murchar, até as suas pétalas, caírem uma a uma, tristes quase sem cor.

      carmita/2015

terça-feira, 14 de julho de 2015

O aprender


                Aprender, é como uma semente, todos os dias tem que ser regada, para dar frutos. Dos frutos têm que ser aproveitadas as sementes, que depois de regadas voltam a dar frutos, assim é o aprender, nunca sabemos tudo, precisamos sempre de estudar, para cada dia saber-mos mais.....

quinta-feira, 9 de julho de 2015

E Ela disse-me



                   Se não semeares, nunca vais colher.
                    Faz-te à vida que a morte está certa, e nunca deixes de pensar nos outros, semeia sempre mais uma semente.



quarta-feira, 8 de julho de 2015

E Ela disse-me:




                  A alegria  é  como uma bola de sabão,vai crescendo, tem  as cores do arco iris, todos dançam à sua volta vai voando ao sabor da brisa, mas de repente,desaparece. Volta a demorar até fazer uma de novo.