terça-feira, 16 de agosto de 2016

E Ela disse-me: tive um sonho




    É verdade tive um sonho, daqueles que podem ser reais!
    Num dia de muito calor , daqueles dias em que não se consegue respirar, eu e a minha neta que é pequenina, já estava-mos cansadas de  nos abanicar,  de repente, lembrei-me de pegar na bicicleta e ir-mos até à praia.
     Foi num instante pus o chapéu na Gui-Gui, coloquei-a no cesto e aí fomos nós, que o Guincho (praia)é ali mais abaixo. Atrás de nós iam  borboletas de todas as cores, junto a nós ouvia-se o chilrear dos pássaros que também nos seguiam e algures não sei onde ia um Anjo da Guarda, não fosse a velocidade aumentar e  estrapalharmo-nos por alguma ribanceira.
    Quando chegamos tive a sensação que tinha-mos voado, o mar azul de um azul que só esta praia tem, estava à nossa frente e nesta corrida infernal, a Gui-Gui, as borboletas e o chilrear dos pássaros, eu tropecei e caí, não me levantei, deixei-me ficar quieta, não ouvia nada nem o barulho do mar. Então aos poucos levantei a cabeça, tinha caído da cama abaixo e simplesmente tinha sonhado!

               Carmita/Agosto/2016

estrapalhar=cair à  cambalhotas